.
Aqui… com doçura, com paixão e alegria, vida, sorrisos, sucesso e amor; Sabedoria, esperança, caridade e diferenças; Saudades, liberdade, dúvidas e certezas; Entre amigos ou família, quem sabe outras crenças, dias de sol ou de chuva, sem frescuras… dividimos…"segredos".


○○○○○

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Ai de mim....


Ai de mim se não fossem os meus sonhos, a minha vontade de viver, vencer e crescer. Ai de mim se não fosse a esperança que carrego no peito, a ousadia de crer no impossível e a fé em dar o primeiro passo. Ai de mim se não acreditasse na paz, mesmo longínqua, utópica, mas tão palpável para quem vê o mundo com os olhos do amor. Ai de mim se por um instante eu não acreditasse que os milagres acontecem, primeiramente dentro de nós, depois no mundo que nos rodeia... Afinal sou o próprio milagre do infinito amor de Deus, que me concede a imensa felicidade de viver, a força em persistir, e autonomia em seguir.... portanto ai de mim se eu não existir!!!!

Gi Mulek


quarta-feira, 21 de outubro de 2015

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Resistência...


Nossa carne sempre terá bons argumentos para incitar ao erro hoje, mas com certeza, não terá nenhum fundamento para te consolar amanhã... Por isso, resista!


Uma abençoada semana!!


Gisele Mulek

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Tempo....


Quando eu era criança tinha pressa de crescer, queria brincar na rua, ir pra escola sozinha, dormir na casa das amiguinhas sem pedir pra mãe! Quando eu era adolescente queria minha independência, queria liberdade, almejava todo dia meus 18 anos, queria dirigir, ir para festas sem hora pra voltar pra casa, fazer faculdade e até sair do país. Depois eu quis ser adulto, ter um emprego, meu carro, minha casa, ter alguém pra chamar de meu, ter filhos.... Quis tudo e quis tanto que não vi o tempo passar. Agora, tudo que quero é que o tempo deixe de voar e ande devagarinho a passos curtos bem de mansinho, dia a dia, sem pressa de chegar!

Gisele Mulek


terça-feira, 6 de outubro de 2015

Cansei...


Ando cansada e sem paciência para algumas coisas, não porque me tornei arrogante ou indiferente, mas simplesmente porque cheguei a um ponto da minha vida em que não me apetece mais perder tempo com aquilo que me desagrada ou me fere. Já não tenho pachorra para cinismo, nem para críticas em excesso ou exigências de qualquer natureza. Perdi a vontade de agradar a quem sei que não agrado, de amar quem não me ama, de sorrir para quem quer retirar-me o sorriso. Já não dedico um minuto que seja a quem mente ou quer manipular. Decidi não conviver mais com o pretensiosismo, a hipocrisia, a desonestidade e os elogios baratos que enaltecem o ego mas fragilizam a alma. Já não compactuo mais com elitismo barato, nem suporto a vitimização por invejas inexistentes ou conflitos e comparações oriundas de mentes perfídias. Desagrada-me a falta de lealdade e a traição, e não lido nada bem com quem é moralista em demasia. Pois os exageros aborrecem-me. Acredito num mundo de opostos, de diferentes, e por isso decidi evitar as pessoas de carácter rígido e inflexível, prefiro aqueles que mudam de opinião do que aqueles que se mantem em um pedestal intocável com certezas absolutas, e absurdas. E acima de tudo já não dedico meu tempo a quem suga minha energia e inunda minha alma de tristezas, quero a paz de um domingo ensolarado, recheado de esperança de um mundo melhor, cheio de verdades e amor...!!!

Gi Mulek


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...