.
Aqui… com doçura, com paixão e alegria, vida, sorrisos, sucesso e amor; Sabedoria, esperança, caridade e diferenças; Saudades, liberdade, dúvidas e certezas; Entre amigos ou família, quem sabe outras crenças, dias de sol ou de chuva, sem frescuras… dividimos…"segredos".


○○○○○

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Eu sei que eu fiz tudo que podia..!


Eu tentei como você. Fui até o fim com você.
Ser leal com o amor é não abandonar a tentativa.
É esgotar todas as chances.
É não permitir que um “se” seja maior do que um sim.
É não experimentar a culpa por não ter feito.
Cumpri tudo o que um amor pede – estou quite com a vida.
Não haverá aquele remorso pela covardia, omissão, indiferença.
O amor pede agora que se retire. Quando cedemos o corpo e a alma, ficamos com o corpo. Não me preocupo, alma nasce de novo.
(...)

Não deixei nenhuma vontade em desuso, nenhuma lembrança em aberto. 
Não me arrependo nunca disso.
Gentileza é garantir a escolha,
mesmo que a resposta não seja a que desejamos.
(...)

Sim esse amor, merece o nosso respeito do início ao fim.
Não está em julgamento.
Uma pessoa só prova que é grande quando
não diminui a outra para se valorizar.
(...)

Sim, talvez eu tenha errado em insistir, mas são erros puros,
autênticos. Erros educados.
Erros que não devem fazer com que se feche daqui por diante.
Amor oferecido não se devolve.
Não pede recompensa.
Não exige final feliz.
(...)

A palavra dá voltas. 
Eh.. Eu sei.. ainda lembrará a música que escutavam agarrados.
Ou não entenderá uma pontada estranha de saudade (...)
Não pode mais esquecer.. Pode não amar mais, mas esquecer, não.
Pois há memória eternas depois de uma vida juntos. 
Portanto.. Honremos...


Baseado na"Carta ao amigo Marx" de 
Fabrício Carpinejar


Deixando que a chuva que cai constante lave, além do chão que piso.. minha alma e coração..!! 

Uma ótima semana a todos.


Gisele Mulek


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...