.
Aqui… com doçura, com paixão e alegria, vida, sorrisos, sucesso e amor; Sabedoria, esperança, caridade e diferenças; Saudades, liberdade, dúvidas e certezas; Entre amigos ou família, quem sabe outras crenças, dias de sol ou de chuva, sem frescuras… dividimos…"segredos".


○○○○○

domingo, 3 de outubro de 2010

Política.... Dia de Eleição!!!!


Dia de eleição, dia de exercer nossa cidadania, de ser brasileiro; Dia de escolhas, dia de perdas, dia de vitórias; Dia de ao menos tentar um futuro melhor.

Reconheço que grande parte das pessoas não gosta de política, aquela velha frase “política não se discute” esta impregnada em muitos, mais penso que política vai muito além de agüentar um horário político na TV, política move uma nação.

Existe uma tendência a excluir a relação direta entre política e cidadania, criando uma rejeição à política e valorizando cidadania, como se fossem termos diversos.

Mais avaliando o significado dessas palavras, elas se encontram, se entrelaçam, pois política significa: a razão, a moral, a prudência, a experiência, o sabor de administrar os diversos interesses e necessidades sociais, a favor da coletividade; já cidadania, é o conjunto dos direitos políticos de que goza um indivíduo e que lhe permitem intervir na direção dos negócios públicos do estado, participando de modo direto ou indireto na formação do governo e na sua administração, seja ao votar (direto), seja ao concorrer a cargo público (indireto).

Ambas as palavras e ações se identificam. É preciso recusar a recusa do termo política, como se ele pertencesse a uma área menos significativa e menos decente que a cidadania. Não se deve temer a identidade dos conceitos, pois só assim é possível construir cidadania, no sentido político do termo: bem comum, igualdade social e dignidade coletiva.

Esse é o momento em que podemos falar, onde mostramos nossa indignação, nossa verdade, nossa vontade, seja por melhores condições sócias, por melhor desenvolvimento educacional, por melhor segurança; é quando dizemos não a corrupção, é quando a voz do povo fala.

A maioria dos brasileiros não tem nenhum interesse em influenciar nas políticas públicas, não acreditam exercer ou não sabem que podem exercer algum tipo de poder. Para o cidadão comum, política lembra coisas pouco nobres como "maracutaia", corrupção, falta de seriedade e outras tantas que repugnam. Assim, deixam de lembrar de que os políticos são representantes legítimos do povo, pois o povo é que os escolhe, livre e democraticamente, entre seus próprios membros.

Sendo assim, somente através da cidadania uma sociedade consegue derrubar os muros da descrença, da desmotivação e da indiferença, remover os escombros e reedificar o ânimo, a esperança e o entusiasmo tão necessários em qualquer projeto de sociedade desenvolvida, justa, solidária, livre e feliz.

A nos cristãos, devemos estar atentos a todas estas práticas, pois a bíblia diz, “bem aventurada é a nação cujo Deus é o Senhor”; não devemos nos esquivar, e sim participar.
.
.
Em Cristo,
.
.
Gisele Mulek
.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...