.
Aqui… com doçura, com paixão e alegria, vida, sorrisos, sucesso e amor; Sabedoria, esperança, caridade e diferenças; Saudades, liberdade, dúvidas e certezas; Entre amigos ou família, quem sabe outras crenças, dias de sol ou de chuva, sem frescuras… dividimos…"segredos".


○○○○○

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Política x Religião


O texto abaixo foi escrito nas eleições de 2002, mas continua pertinente para essas eleições... é apenas a minha opinião...que pode ser diferente da sua... mas peço que leia com o coração aberto...


Porque não voto em pastores?
.
Um assunto que me fascina desde criança é política. Sou fascinado por esse mundo de idéias, ideais e que buscam sempre (ou deveria buscar) uma maior integração entre poder e sociedade, entre os cidadãos da polis e os executores e legisladores que sobre eles governam. Quando menino, ainda antes dos meus 10 anos, assistia interessado aos debates entre Arena e MDB (alguns de vocês nem eram nascidos... e eu já gostava desse negócio chamado política) e fui me apaixonando pelas discussões políticas e pelo modo como aquilo influenciava o nosso dia a dia.

Adolescente, não tive como escapar dos movimentos estudantis. Mexiam comigo as manifestações por melhor ensino, maior capacitação dos professores, maiores salários para estes, enfim, coisas peculiares aos movimentos estudantis...e eu, aluno do maior colégio público de minha cidade, lá estava... colocando o meu pescoço a prêmio e algumas vezes até mesmo indo longe demais, como quando, por exemplo, fazia parte de um grupo “terrorista” dentro da escola, que tinha como objetivo a renúncia da diretora. Nosso “terror” era coisa de adolescentes mesmo, não tínhamos a intenção de colocar em prática ( e nem sabíamos como) tudo aquilo que falávamos... mas que tivemos um enorme impacto, isso tivemos... logo depois, o “Rosa Negra” (era o nome do grupo) deixou de existir... hehe. Ah! A diretora acabou por renunciar por pressão dos alunos.

Logo depois, um encontro com Jesus me fez ter uma nova e grande paixão (que ainda hoje, 16 (hoje, 24) anos depois, continua nova e apaixonante): a transformação não do sistema, mas do homem que compõe esse sistema. Não que as lutas políticas deixaram de me fazer vibrar, quem me conhece sabe... sou um petista (hoje um ex-petista) apaixonado! Luto por um país mais justo, menos corrupto, e conquanto saiba que o principal é a transformação interna, executada por Deus, não deixo de lutar por manifestações visíveis de transformação social, política e econômica, coisa que nem sempre muda por convicções religiosas... já tivemos evangélicos governando em tempo de ditadura militar, e isso é complicado!!

Mas por que estou dizendo isso tudo ?? Só pra mostrar que escrevo sobre coisas que já estão em mim há anos... e que sempre mexeram comigo: política e religião.

Quem tem assistido ao Horário político gratuito (coisa que adoro assistir!!) tem visto as maiores aberrações... e muitas delas em nome de Deus! E aí a coisa começa a complicar... são vários “pastores”, “bispos”, “evangelistas”, e outros “servos de Deus” usando de maneira acintosa e esculhambadora o nome do nosso Senhor para simplesmente ganhar um votinho aqui e outro ali.

Quero deixar bem claro, antes de tudo, que sou completamente favorável à participação de evangélicos na disputa eleitoral, realmente precisamos de gente que tenha uma percepção bíblica e histórica da política de nosso país, para que possa lutar por causas nobres, mas nobres de verdade, e não apenas buscando favores para os “crentes”. Mas é necessário que seja alguém com conhecimento político verdadeiro (não é conhecer políticos, mas conhecer política), comprometido realmente com a Palavra, e atento a tudo que acontece no mundo e no Brasil, mais ou menos como Schaeffer diz: “a bíblia numa mão e o jornal na outra”.

As aberrações com que somos diariamente confrontados no horário político me causam nojo. Gente que usa e abusa de versículos bíblicos e “chavões” evangélicos. Um certo candidato aparece dizendo em seu momento: “vou ministrar uma palavra profética...”, uma outra começa dizendo “em Deus faremos proezas”... um pastor aparece sorridente dizendo “vamos evangelizar o Brasil!” como se sua eleição fosse essencial para isso... e ainda tem a figura patética de uma “pastora” (não sou contra pastoras, ta?) fazendo o “sinal” da Embratel dizendo: “faça um 2310” francamente...

Bem, sou a favor de cristãos no processo político, mas não de pastores, e por isso decidi escrever esse artigo.

Não voto em “pastores” porque são COVARDES! Alguém que abraça o ministério e quer buscar algo fora dele é covarde! Não há outra palavra! É alguém que não confia no Deus que o chamou (se é que foi chamado) para suprir-lhe as necessidades e para executar através da pregação a mais maravilhosa mudança que qualquer país pode ver, a mudança de um ser desgraçadamente perdido em alguém surpreendentemente salvo pela graça. Mas isso já foi esquecido há muito tempo... queremos templos cheios e bolsos também... se estar lá (no poder) vai me dar “melhores” chances de “pregar o evangelho” é isso que eu quero, concessões de rádio... de TVs, etc... nem que para isso eu tenha que votar em projetos que achatem o povo em vis salários, que oprimam o direito do trabalhador, e tudo mais. Tenham coragem... abandonem seus ministérios e se corrompam de vez, pastores que só apascentam a si mesmos! Encham o bolso de dinheiro e percam de vez a sua alma! Renunciem ao chamado e assumam que o poder humano é mais atraente que a pregação do verdadeiro evangelho e o apascentar de suas ovelhas. Ovelhas essas já abandonadas por causa de sua ganância pelo poder terreal.

Não voto em “pastores” porque USAM DE UM DOM DIVINO PARA ALCANÇAREM FAVOR HUMANO!! Como assim ?? Pensem comigo... pastor não é título, é dom... e dom é dado por Deus para a edificação da IGREJA, não do CONGRESSO ou do SENADO ou das ASSEMBLÉIAS LEGISLATIVAS, portanto ao utilizarem o “título” de pastor para alavancarem suas campanhas, agem em desacordo com a Palavra de Deus, que diz que o dom é para a edificação da IGREJA. Imaginem uma campanha assim: FULANO de TAL, esse fala em línguas!!! ou BELTRANO, o PROFETA!! ou ainda SICRANO DA SILVA, o que discerne espíritos!!! Ora, seria uma aberração!! Pois não é diferente no caso dos pastores... só que por nossa falta de conhecimento da Palavra acabamos deixando pastor virar título sem nenhum compromisso com o dom. Pastor tem que ser pastor na igreja, para a igreja, e pela igreja, para a edificação do corpo, para qual os dons são distribuídos.

Finalmente, não voto em pastores porque OS AMO e gostaria de vê-los cumprindo aquilo para o qual foram chamados. Há um poema evangélico sobre pastores que diz: “fostes chamado para uma tão nobre missão, que nem aos anjos foi dada executa-la”. Pastores, acordem! Vocês tem uma obra muito maior que a política, não desçam de onde estão... não queiram ser rebaixados a deputados, senadores, etc... Cumpram com zelo e amor o ministério para o qual o próprio Deus os chamou. Se não são chamados por Deus, arrependam-se, assumam seus erros, abandonem o ministério e aí sim, abracem a carreira que quiserem, mas não queiram fazer do dom de Deus trampolim para suas aventuras carnais, humanas.... vocês até podem pensar que isso é o que Deus colocou em seus corações, mas... “ENGANOSO É O CORAÇÃO...”

Igreja, nós... os que vamos votar... tenhamos misericórdia dos “pastores” candidatos, e não votemos neles, oremos para que despertem para o seu ministério novamente, e oremos também para que Deus levante homens e mulheres, comprometidos com o Reino e com o povo para fazerem diferença no nosso cenário político.

Com muito carinho, de alguém apaixonado por política, mas que tem como grande amor o evangelho...


José Barbosa Junior
Fonte: http://www.crerepensar.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=196&Itemid=26
.
.
.
*********
.
.
Para refletir... pensar... e agir com consciência!!!
.
.
Gisele Mulek
.
.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...